Um sindicato
feito por você.
sinases@hotmail.com
(27) 3029.0312 / 9 9957.6522

Últimas Notícias

imagem destaque 02/03/2019

Unidades Socioeducativas

Fiscalização encontra superlotação no IASES

O Sindicato dos Servidores do Sistema Socioeducativo do Espírito Santo realizou nesta sexta-feira (1º) de uma de uma visita de fiscalização de algumas unidades socioeducativas do IASES, na cidade de Cariacica, em conjunto com a Comissão de Segurança e Combate ao Crime Organizado, que é presidida pelo deputado estadual Delegado Danilo Bahiense (PSL). Nas unidades foi constatado um problema antigo: a superlotação. 

A quantidade de adolescentes internados acima da capacidade máxima foi encontrada, principalmente na Unidade de Internação Provisória II (UnipII). O local tem capacidade para abrigar 60 internos, mas possui 86. Foram visitados dois blocos onde os adolescentes ficam. Um deles, recém-inaugurado, possui melhores condições, mas o bloco VIII, mais velho, tem maior concentração de internos, inclusive com garotos dormindo em colchões que ficam sobre o chão.
Durante a fiscalização foi constatado que alojamentos do bloco VIII estão com a estrutura antiga e com grades enferrujadas. O “boi”, como é conhecido o banheiro dos locais, é alvo de reclamações dos adolescentes por ter equipamentos velhos e com poucas condições de higiene. Além disso, o que chamou atenção foi a aparência dos alojamentos que estão repletos de dizeres de facções, com apologias a grupos criminosos do Rio de Janeiro. 

Na parte externa da unidade o presidente do SINASES Bruno Dalpiero mostrou ao presidente da Comissão o local mais utilizado para a fuga dos internos. Os jovens, que ainda não foram julgados pelos delitos, conseguem escalar uma grade de aproximadamente quatro metros e com serpentina para proteção. Eles, depois, ainda passam por um muro de concreto, para, então, se embrenharem na mata e desaparecerem do campo de visão dos agentes socioeducativos.

“Devido à fragilidade, neste local já ocorreram inúmeras fugas. Como a unidade dá acesso a uma área de mato e para zona rural de Caricacica, a captura dos fugitivos fica ainda mais difícil. Quem sofre com isso são os moradores da região que tem que conviver com essa insegurança. Aqui lidamos com adolescentes que cometeram pequenos delitos, mas também com chefes de tráfico que possuem uma vasta ficha corrida, respondendo, por exemplos, por crimes de homicídio.” Relatou Bruno.

Dalpiero ainda falou para o presidente da Comissão de Segurança que há poucos servidores para o monitoramento, o que facilita a fuga dos adolescentes infratores. A questão do porte de arma para a categoria, cuja discussão foi retomada pela comissão, também foi outra reivindicação dita pelo presidente do SINASES. 

“Vamos analisar o que foi visto nesta sexta-feira e trabalhar no relatório da comissão, para auxiliar em um Espírito Santo mais eficaz”, finalizou o deputado Danilo Bahiense.

Com informações e fotos de Rafael Moura

 
foto foto
Um sindicato feito por você. Voltar ao topo veja no google maps
Copyright 2014 | Todos os direitos reservados. Produzido por: Aldabra criação de website
Fechar